3 TENDÊNCIAS DO MARKETING DIGITAL QUE ESTÃO FAZENDO A DIFERENÇA EM 2016

27/07/2016 10:50:22


Marketing Digital - Digitalks
Nas últimas décadas, o comportamento do consumidor mudou muito, assim como a forma de promover uma propaganda ao público alvo. Se antes produzir e divulgar um material publicitário de forma geral funcionava, hoje o investimento é para que ele seja realizado quase que personalizado. Segundo a BigData Corp, a fim de serem mais assertivas em suas estratégias, as empresas tem buscado dados para ajudá-las a entenderem melhor o mercado em que atuam, seus concorrentes e clientes, e se baseado neles para implementar diversas ferramentas do marketing digital. Confira três dessas tendências:

Marketing Cloud

Com o crescimento do uso e das compras via mobile, a preocupação da maioria das empresas é que seus sites sejam responsivos e seus conteúdos sejam direcionados adequadamente para qualquer device. Para isso, é necessário ter uma plataforma de marketing cloud que permita unificar as campanhas, personalizando a mensagem e comunicando em diferentes canais. "Assim é possível automatizar regras baseadas no comportamento do cliente e ter acesso a informações de forma mais rápida e eficiente", indica Welington Sousa, Gerente de Marketing da All iN, empresa especializada em Marketing Cloud.

Compra programática de mídia

Com o intuito de automatizar processos de compra e venda de mídia, as agências digitais especializadas fazem uso de dados de diferentes fontes para aumentar a assertividade diminuir o desperdício de investimento, integrar inventários e formatos (vídeo, display, social, search) e ganhar escala para atingir grandes audiências com super segmentação. Thiago Bacchin, CEO da Cadastra, agência de marketing digital full service e especialista em mídia programática, acredita que esta vertente do marketing ainda tem muito para desenvolver. "Quando outros tipos de mídias, como TV, puderem ser comprados via software, todo ecossistema da categoria de propaganda vai mudar" prevê ele. Segundo pesquisa do Internacional Data Corporation (IDC), o Brasil deve ter um crescimento de três dígitos em gastos com este serviço até 2017.

Influenciadores Digitais

Tendo em mente o poder das redes sociais para um negócio, cada vez mais as marcas estão investindo em conteúdos exclusivos, adaptação de memes, web séries e até mesmo publiposts feitos por influenciadores para atingir seu público. Esta vertente do marketing tem sido tão utilizada que permitiu que a iFruit, agência especializada em planejamento e comercialização de mídias nas redes sociais de influenciadores, tivesse o crescimento de 25% em relação a 2015, apenas neste primeiro quadrimestre. Porém esta prática requer alguns cuidados. "É preciso conhecer o conteúdo do influenciador, estudar o seu comportamento e histórico, certificar-se que é polêmico ou relacionado com alguma causa, fazer uma análise de seus seguidores, para tentar eliminar todos os riscos que possam gerar efeito negativo para a marca", aconselha Alessandro Visconde, CEO da iFruit.

Fonte: Digitalks

VOLTAR